Cultura e Lazer| Concha Acústica Família Espíndola, 2006

Prêmio “O Melhor da Arquitetura 2009”  Categoria Edifícios Institucionais – Lazer

Finalista: Concha Acústica Família Espíndola , Praça do Rádio Clube, Campo Grande-MS

 

Concha Acústica Família Espíndola

Quando começou a fazer a "Noite da Seresta" na Praça do Rádio Clube, a Prefeitura de Campo Grande não imaginava que o evento viesse a se tornar tradição na cidade.

Por muito tempo, utilizou-se um palco móvel em estrutura metálica, em sistema de locação, sempre montado na margem superior da praça ,em frente ao Radio Clube. Durante anos ,o salão de eventos mais tradicional da cidade.

Ao decidir construir uma estrutura específica pra shows, a Municipalidade recomendou um sistema construtivo que utilizasse materiais duráveis, de pouca manutenção e resistente a vandalismos ; pré-requisitos que conduziram a arquitetura para a linguagem do concreto armado.

Definido o material, ficava evidente que a obra não poderia mais ocorrer naquele local onde  se faziam os shows.

Sem a possibilidade de uma leitura permeável da Concha , seu volume bloquearia a visão de prédios históricos além de comprometer a hierarquia entre os componentes da praça.

Propusemos então uma nova posição para sua implantação, subordinada à praça , aproveitando o declive natural do terreno para uma visão mais favorável da platéia.

No meio da praça, ela se tornaria uma escultura, além disso, já havia o espaço aberto anteriormente destinado ao público, sem a necessidade de alterações no contexto arquitetônico e paisagístico existentes.

Sua volumetria  deriva do gesto de abertura de uma partitura na paisagem.A disposição de camarins, sala de imprensa e sala técnica em subsolo, contribuiu para o intencional recurso de flutuação do conjunto.

Com a nova posição da Concha, a vegetação existente foi transplantada para outros pontos da praça.