Desenho Urbano| Orla Ferroviária de Campo Grande, 2010

Orla Ferroviária de Campo Grande, 2010

 

O Projeto Arquitetônico e Urbanístico da Orla Ferroviária de Campo Grande compreende a revitalização urbana da antiga faixa de domínio da Rede Ferroviária Noroeste do Brasil, região central da cidade, delimitando-se entre as avenidas Afonso Pena e Mato Grosso. Integra uma série de políticas urbanas formuladas por diversas entidades dentre elas o PLANURB, SEMADUR, UPPE, AGETRAN E IPHAN visando a requalificação do local.

Identificando sua vocação comercial e cultural foi proposto a integração das construções e terrenos lindeiros ao eixo ferroviário, com o objetivo de intensificar a vivencia local como fator de segurança, evitando espaços êrmos em sua ambiência confinada.

Os trilhos se estabelecem na proposta como elemento ordenador do projeto e foram preservados em sua totalidade, através de jardim contínuo entremeados por pindós ( palmeira nativa ), que marcam a cadência do percurso. Foi dividida em seis segmentos exclusivos à pedestres e ciclistas com eixo cicloviário , piso tátil , rampas e ambientes para estar e contemplação. Os pontilhões (Maracajú e Antonio Maria Coelho) e taludes da ferrovia serão requalificados e evidenciados ,através da remoção dos elementos conflitantes ao redor, devolvendo áreas verdes a região central em convergência com o necessário aumento na taxa de permeabilidade do solo.

Dando carácter humanístico a intervenção ,sugere-se identificar cada um dos seis segmentos da Orla Ferroviária às colônias de imigrantes que se utilizaram dela para chegar à cidade. Painéis relatariam o histórico migratório destes povos nas extremidades de cada segmento e flâmulas seriam fixadas nos postes em períodos de festividades.